Wesley Testa

Outras publicações de Wesley Testa

Wesley Testa já rodou o mundo em shows de motocicletas e atuou como dublê. Hoje ele transmite tudo que aprendeu em cursos de pilotagem no Kartódromo do Cave, no Guará DF

Pilotar com segurança à noite

31 de Maio de 2012

|

Wesley Testa

Para muitos, não existe coisa mais prazerosa e fascinante que pilotar uma moto à noite. Entretanto, apesar da diversão,  nossa visão diminui e, da mesma forma, a nossa visibilidade. Temos um grau de percepção menor para avistar uma mancha de óleo ou um pedestre. Todos os presentes no trânsito podem estar fadigados das obrigações do dia ou sob efeito de álcool.

O ideal para esse período é termos a atenção mais do que redobrada, não confiar na nossa preferência, ter uma visão de 360 graus e utilizar a velocidade menor do que a permitida.

Abro este espaço no Portal ENCONTRODEMOTOS.com para dar algumas dicas sobre pilotagem noturna. Começamos pela viseira escura, que deve ser evitada, você enxerga menos e fica menos visível. A viseira deve estar sempre limpa, bem como a bolha da moto, para aumentar nosso poder de visão. O farol é de suma importância, devemos ter consciência do quanto ele é responsável por nossa segurança. Se possível, instale os  de melhor qualidade, mas sempre dentro da legislação. Outra dica é não focar no farol dos veículos que seguem em sentido oposto, visto que podemos ter uma cegueira instantânea. Não podemos gerar constrangimentos em terceiros nem em nós mesmos.


O pisca alerta, por exemplo, deve ser utilizado para chamarmos a atenção a nós mesmos, e a seta é um recurso importante para alertar os demais motoristas sobre a possibilidade de mudança de faixa. 

Agora, pilotar à noite em uma estrada é um parágrafo à parte. Eu, particularmente, não recomendo. As rodovias são muito escuras e, infelizmente, além dos carros pesados que não nos respeitam, não conseguimos enxergar os buracos na estrada, entre outros obstáculos. 

Já recursos como faixas refletoras, são bastante válidos. Acredito e torço para que no futuro elas sejam obrigatórias. Talvez, por fins estéticos, muitos motociclistas não fazem o uso correto.